segunda-feira, 19 de julho de 2010

Porque

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não
Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.
Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.
Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

Sophia de Mello Breyner Andresen


Nota: Porque eu nem sabia que tinha tantos seguidores e a vossa "presença" e o vosso interesse me deu uma grande, grande alegria, aqui fica, para vós, Amigos queridos, este poema, com um imenso e grato abraço!
E, já agora, porque também respeito a vossa opinião, espero os vossos comentários!!

MC

1 comentário:

António disse...

Agora tem mais uma seguidora, e serei atenta!!
Um Xuak especial!!